Laboratório de Processamento de Imagens Georreferenciadas (LAPIG)

    O Laboratório de Processamento de Informações Georreferenciadas (LAPIG) iniciou suas atividades em 2006 e consiste, atualmente,  em um dos espaços mais completos do nordeste brasileiro, no campo do estudo das variáveis geoespaciais. O suporte infraestrutural para suas atividades consta de computadores, monitores, notebooks, datashow, impressora, Banco de Dados e Imagens de Satélite e espaço útil para 23 estudantes. O LAPIG disponibiliza para seus usuários um conjunto de softwares para análise, modelagem e simulação (prototipação) que incluem ArcGis, Idrisi, GRASS, ENVI, Global Mapper, SPRING, BioEstat, Surfer, entre outros. Com relação aos cursos de Graduação e Pós-graduação, oferece disciplinas nas áreas de Sensoriamento Remoto, Cartografia Digital, Sistemas de Informações Georreferenciadas e Análise Quantitativa Espacial e conta com parcerias de diversas Instituições nacionais e internacionais que objetivam a produção e organização de dados e informações geoespaciais voltados para o monitoramento territorial e ambiental dos biomas brasileiros.

    Essa estrutura robusta tem como objetivo principal concentrar recursos de hardware e software especializados em estudos e pesquisas da dados e informações geoespaciais para apoio à utilização de Sistemas de Informações Georreferenciadas e Sensoriamento Remoto, contribuindo para o aumento da capacitação científica dos pesquisadores e estudantes.

    Também promove a oportunidade de compartilhamento desses dados e daqueles colecionados e organizados por outros projetos de pesquisa. As principais atividades do LAPIG são: Geração de cartografia temática com base em parâmetros planialtimétricos, imagens de satélite, topográficos e uso da terra; Análise e processamento digital de imagens de satélite de baixa, média e alta resolução espacial, diferentes resoluções radiométricas, espectrais e temporais com o objetivo de apoiar as atividades de pesquisa, as ações de políticas públicas e privadas; Estudos do uso da terra (regional ou local) e análises temporais para detecção de mudanças via imagens de satélite, para subsidiar o planejamento estratégico de âmbito público ou privado; Definição de regiões geográficas específicas para a geoespacialização de atributos, objetos geográficos e processo para dar suporte às propostas de pesquisas científicas; Desenvolvimento de pesquisas voltadas para o uso de Sistemas de Informações

Coordenador: Prof. Dr. Ardemiro de Barros